DESCARAGA

Posted

Deixar a palavra surgir no papel Para ver se descarrega tudo, tudo, Tudo de bom! Tudo de mau! Frio-quente? Que seja! Sejamos n s todos. Porque a porra do papel voa: Andava de barca (Urca?), Agora...Botafogo: Terra de todos os av s, Mas que se foda Pois os meus n o est o l . Liberto palavras aleatoriamente Para vir um babaca dizer Que meu poema escroto, Mas ai tudo bem, tudo passa, A critica faz parte do todo, Ai fica os atores falando, Que ningu m os compreendem? S o d beis mentais que n o percebem Que ningu m, mas ningu m Entende ningu m, N o fulano nem beltrano s o todos que n o entendem! essa p de bostas que reside aqui E eu to inclu do Por m isso n o um poema depressivo, Eu apenas estou descarregando. que s vezes sou para raio, antena, im . Isso n o interessa pra ningu m, Pois ningu m viu ou tem id ia do que senti - Aquela porra esta possu da, ta amarrado! Nos n o estamos nem ai, Ningu m esta: Pois ta tudo fora do ar, Ou cheio de chiado, est tica, O sinal ta fraco, Por favor, n o desliga Se n o, eu aperto o bot o que faz "BUM". Eu vou pula! N o chega perto! Al ! Al ! Al ! H ta, continua ai, pois eu to aqui, E todos est o surdos, Eles n o ligam pra gente Mas eu entendo e tenho pena, Pois n o ligam pra eles E eu vou terminar o que comecei E...E...E... N o to mais com saco. Tchau! --BUM!!!-- Publicado Originalmente no folhetim cantinho do poeta feliz

Comments (0)

Add Comment
Comments Options
Sort comments by:





blog archive

get in touch

You must login or register in order to get in touch.